ies10719-base-fixa-2-2360x1328-acf-cropped

Iran do Espírito Santo

Mococa, Brasil, 1963


Download

CV

Bibliografia


A prática multidisciplinar de Iran do Espírito Santo envolve principalmente escultura, desenho e instalação. Ao investigar o espaço entre concreto e abstrato, ele questiona os limites da representação visual e os hábitos perceptivos típicos do regime óptico contemporâneo, que tende a favorecer o espetacular e o excessivo em lugar do corriqueiro ou do comum. O seu procedimento sempre tenciona um projeto arquitetônico e sua realização, e o aspecto pré-fabricado de muitos de seus objetos evocam o estilo de composição do design industrial. A depuração das formas a seus elementos básicos parece restituir os objetos a um estado neutro, onde as coisas mais usuais são decompostas em linhas e planos no espaço.


Algumas exposições individuais recentes são Janela Reflexiva, Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo, Brasil (2022); Iran do Espírito Santo e Fred Sandback, Carpintaria, Rio de Janeiro, Brasil (2018); Playground, Art Omi Sculpture Park, Ghent, Bélgica (2016); Playground, Public Art Fund, Nova York, USA (2013) e Aside, Ingleby Gallery, Edimburgo, Escócia (2013). O artista também participou das coletivas Chosen Memories: Contemporary Art From Latin America – Art from the Patricia Phelps de Cisneros Gift and Beyond, MoMA – Museum of Modern Art, New York, U.S.A. (2023) A máquina do mundo: Arte e indústria no Brasil 1901 – 2021, Pinacoteca de São Paulo, São Paulo, Brasil (2021); O Farol e o céu de São Paulo, Farol Santander, São Paulo, Brasil (2020); Artists Need to Create on the Same Scale that Society Has the Capacity to Destroy, Mare Nostrum, Complesso della Chiesa di Santa Maria delle Penitenti, Veneza, Itália (2019); Passado/futuro/presente: arte contemporânea brasileira no acervo do MAM, MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil (2019); Edifice, Complex, Visionary, Structure, Sean Kelly Gallery, Nova York, USA (2018).


O artista tem trabalhos em importantes coleções públicas, incluindo The Bohen Foundation, Nova York, Estados Unidos; Centro Cultural Arte Contemporâneo, Mexico D.C., Mexico; CIFO – Cisneros Fontanals Art Foundation, Miami, Estados Unidos; EMST National Museum of Contemporary Art, Atenas, Grécia; IMMA – Irish Museum of Modern Art, Dublin, Irlanda; Instituto Inhotim, Brumadinho, Brasil; Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil; MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil MACBA – Museu d ́Art Contemporani de Barcelona, Barcelona, Espanha; MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil; MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil; MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife, Brasil; MAXXI – Museo Nazionale delle Arti del XXI Secolo, Roma, Itália; MCA – The Museum of Contemporary Art, San Diego, Estados Unidos; MoMA – The Museum of Modern Art, Nova York, Estados Unidos; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil; SFMOMA – San Francisco Museum of Modern Art, San Francisco, Estados Unidos; The Israel Museum, Jerusalem, Israel; TBA21 – Thyssen-Bornemisza Contemporary Art Foundation, Vienna, Austria.