Carlos Bevilacqua
Ernesto Neto

O Abraço do Tempo... Jazz

12 Dez 2006 – 16 Fev 2007


Galeria Fortes Vilaça

A Galeria Fortes Vilaça tem o prazer de apresentar O Abraço do Tempo…Jazz, mostra de obras colaborativas dos artistas cariocas Ernesto Neto e Carlos Bevilacqua. A exposição indica os limites e possibilidades de se criar em parceria, trazendo esculturas realizadas ao longo de 2006 que misturam elementos das linguagens pessoais de cada um.

Neto e Bevilacqua emergiram no cenário artístico brasileiro há quase vinte anos, época em que dividiam ateliê no Rio de Janeiro. Participaram de exposições coletivas juntos e depois trilharam caminhos separados. A primeira colaboração formal só se deu em 2004, em uma exposição em Kilkenny, Irlanda. Agora, a parceria resulta em mais de dez esculturas que articulam formal e simbolicamente materiais diversos. Revelam, no entanto, os "horizontes comuns" dos artistas cujas esculturas acontecem num estado de equilíbrio, no qual todas as fontes envolvidas no processo são visíveis, transparentes.

Os artistas exploram de forma lúdica e harmônica questões como tensão, força, gravidade, resistência e instabilidade dos materiais. Meias de poliamida coloridas preenchidas com miçangas de plástico são esticadas, inclinadas e amarradas a pequenas estruturas circulares de madeira, enquanto pequenas esferas coloridas pontuam finos fios de aço criando minúsculas zonas de volume numa seqüência de "relações tensoriais". A fragilidade dos trabalhos nos dá a sensação de que qualquer força abrupta pode desequilibrá-los completamente. Como afirmam os próprios artistas, "cada parte se relaciona com outra gerando vibrações de movimentos que nascem do corpo, se lançam ao espaço para novamente retornarem a este corpo original como um mito do eterno retorno".

Para eles, criar em parceria é "jazz", é "operar na incerteza". As obras só acontecerão no processo da montagem da exposição, em que as formas orgânicas e expansivas das esculturas tradicionais de Neto encontrarão a simplicidade e contenção de formas das obras de Bevilacqua e, deste encontro, uma nova poética será descoberta.
Atualmente, a impressionante obra Leviathan Thot de Ernesto Neto ocupa todo o interior do Pantheon de Paris. Bevilacqua expôs suas obras em Novembro na Casa Andrade e Murici, em Curitiba.

Imagens