Iran do Espírito Santo

CRTN

2 – 30 Set 2005


Galeria Fortes Vilaça

A Galeria Fortes Vilaça tem o prazer de apresentar a exposição CRTN, do artista paulista Iran do Espírito Santo. São desenhos feitos com marcador permanente sobre papel. Com refinamento formal, o artista cria este grupo de trabalhos a partir de um único tema – variações de luz sobre uma cortina – explorado no limiar entre a figuração e a abstração pura.

O título da exposição é uma abreviação da palavra cortina, o que sugere uma simplificação ou idealização do objeto. De fato, a cortina de Espírito Santo é uma forma ideal geometrizada. Dentro deste retângulo horizontal – ou desta janela – as imagens são construídas a partir de um mesmo procedimento, uma sucessão de linhas paralelas é aplicada sobre o papel com intensidades e cargas de tinta variadas. Todos os desenhos medem 28 x 36 cm. Vistos em conjunto, os desenhos têm algo de cinematográfico, como uma sucessão de quadros (frames) de uma mesma imagem em momentos diferentes. Quando as linhas são aplicadas com força constante e sem intervalo, o desenho se fecha completamente numa escuridão noturna. Em outros casos, as linhas são aplicadas de forma mais suave ou com intensidades alternadas, criando a ilusão de luz e volume.

Outros desenhos têm ainda espaços em branco entre as linhas pretas que aparecem ora como uma fenda ou fresta, ora como se as cortinas estivessem abertas. A cortina dupla que delimita o espaço em branco funciona como uma cortina de teatro. Revela-se então uma natureza ficcional da obra, lembrando-nos que a narrativa não passa ao largo destes trabalhos.

Iran expõe este ano no inSite_05, San Diego, curadoria de Adriano Pedrosa; no Henry Moore Institute, Leeds, Inglaterra e na 5ª Bienal de Arte do Mercosul, Porto Alegre. Em 2006 uma grande mostra individual do artista inaugura no MAXXI, Museo Nazionale delle Arti del XXI Secolo, Roma, Itália, com itinerância no IMMA – Irish Museum of Modern Art, Dublin, Irlanda.

Imagens