Los Carpinteros

El Pueblo Se Equivoca

27 Out – 19 Nov 2015


Curadoria de Orlando Britto Jinorio


Abertura

27 Out, 21h–23h


Galpão Fortes Vilaça


Download

Press Release

A Galeria Fortes Vilaça tem o prazer de apresentar El Pueblo Se Equivoca, a nova individual da dupla cubana Los Carpinteros, ocupando seus dois espaços: a Galeria (na Vila Madalena) e o Galpão (na Barra Funda). Os trabalhos dialogam diretamente com temas atuais do Brasil, carregados da crítica político-social e da ironia que marcam toda a obra dos artistas.

No Galpão são apresentados dois trabalhos. A instalação Galletas Dulces [Biscoitos Doces] é uma linha de montagem que fabrica biscoitos com conceitos extraídos de jornais brasileiros − CorrupçãoReforma PolíticaAjuste FiscalOlimpíadas, entre outros. O cheiro vindo do forno preenche o ambiente e envolve o espectador, que é convidado a experimentar as bolachas. Constrictora é uma imensa cobra com 16 metros de comprimento. Sua pele é formada por inúmeros broches metálicos de campanhas eleitorais, com as siglas dos principais partidos políticos brasileiros. A metáfora mordaz presente na obra parte de questões locais para tecer um comentário sobre um tema universal, abordando a crise de representatividade política como um todo.

Os trabalhos na Galeria, por sua vez, têm em comum o formalismo plástico, onde as críticas político-sociais aparecem de modo mais sutil. Na série Tijolo de tijolo, Los Carpinteros apresentam peças de cerâmica em que cada unidade é criada com a união de vários outros tijolos, miniaturas da forma maior. Ao transitarem entre as escalas, esses trabalhos apontam para a noção de coletividade, ao mesmo tempo que aludem aos anônimos que trabalham na construção civil. Em Sobres [Envelopes], uma série de envelopes assumem diversas formas, aproximando-se da abstração geométrica. Trata-se de uma reinterpretação poética de um material banal e burocrático: por seu formato irregular, esses envelopes só poderiam conter documentos impossíveis.

Na  obra que dá nome à mostra, os artistas apresentam uma maquete de madeira inspirada em prédios estatais, remetendo ao que eles identificam como arquitetura do poder. Em sua fachada, as janelas são letras formando a frase: El Pueblo Se Equivoca [O povo se equivoca]. A afirmação, dúbia e enigmática, paira sobre toda a exposição, provocando o público.

A dupla Los Carpinteros é formada por Marco Castillo e Dagoberto Rodríguez, nascidos em Cuba em 1969 e 1971, respectivamente. Vivem e trabalham entre Madri e Havana. Entre suas exposições individuais, destacam-se: MARCO (Monterrei, 2015); Parasol Unit (Londres, 2015); Faena Arts Center (Buenos Aires, 2012); Silence Your Eyes, Kunstmuseum Thun (Tune, Suíça) e Kunstverein Hannover (Hanôver, Alemanha, 2012); Handwork – Constructing the World, Es Baluard (Palma, Espanha). Sua exposições coletivas incluem participações na Bienal de Havana (2012, 2000 e 1994); na 4ª Bienal do Mercosul (Porto Alegre, 2013); na 51ª Bienal de Veneza (2005); na 25ª Bienal de São Paulo (2002); entre outras. Seus trabalhos figuram em importantes coleções ao redor do mundo como: Guggenheim (Nova York); MoMA (Nova York); MOCA (Los Angeles); CIFO (Miami); Daros (Zurique); Tate Modern (Londres); Reina Sofía (Madri); TBA-21 (Vienna); entre outras.

Imagens