Adriana Varejão

3 Nov – 17 Dez 2005


Galeria Fortes Vilaça

A Galeria Fortes Vilaça tem o prazer de apresentar novos trabalhos da artista carioca Adriana Varejão. São pinturas de grande e pequeno formato e desenhos onde Adriana aprofunda sua pesquisa sobre ambientes virtuais. Tanto pintura quanto desenho mostram piscinas, saunas, banheiros, salas e corredores completamente revestidos de azulejos.

Nesta série a pintura sai do campo conceitual de referências históricas e passa para o campo do sensível. São obras que aliam a figuração à geometria abstrata e trabalham questões inerentes à tradição da pintura, como cor, textura, composição e perspectiva. As pinturas dialogam com a arquitetura e o espaço de maneira virtual. São câmaras secretas sem portas ou janelas que criam uma ilusão de espaço. São ambientes imaginários, atemporais.

A própria artista descreve esse corpo de trabalho em uma entrevista com a curadora da Fundação Cartier de Paris, Helene Kelmachter: "Nestes quadros começo trabalhando uma superfície monocromática: branca, rosa, verde, azul… Em seguida eu projeto a malha geométrica que determina a composição e a perspectiva. Pinto então as sombras, a luz, os meios tons, numa palheta muito complexa. Também procuro uma dinâmica na cor, adicionando temperatura a ela. Esfriando-a com violeta ou esquentando-a com amarelo, por exemplo."

Uma grande exposição individual da obra de Adriana Varejão está acontecendo no Centro Cultural Belém, em Lisboa, até Janeiro de 2006. Trata-se da última escala de uma itinerância iniciada na Fundação Cartier de Paris em Março de 2005, com passagem pelo Domus Artium 2002 (Centro de Arte de Salamanca) na Espanha.

Imagens