SimonEvansTM_galpao_6

Simon Evans™

Shopping Chão

26 Mai – 28 Jul 2018


Abertura

26 Mai, 15h–18h


Galpão

Rua James Holland 71
São Paulo

Como chegar


Download

Press release (PT)

Press release (EN)

Fortes D’Aloia & Gabriel | Galpão apresenta Shopping Chão, terceira individual de Simon Evans™ no Brasil, duo colaborativo formado pelo britânico Simon Evans e pela norte-americana Sarah Lannan. Os doze trabalhos inéditos articulam uma linguagem única, que desdobra-se em objetos, vestimentas, bandeiras, tapetes e colagens feitos com fragmentos de papel, textos e imagens. O uso da linguagem textual desempenha função peculiar nas obras criadas a partir da coleta de detritos da vida cotidiana, da prática do ateliê e das cidades que visitam. Narrativas pessoais e fictícias alternam-se entre mapeamentos, listagens e taxonomias e arquitetam um complexo exercício de liberdade visual e escrita.

Shopping Chão, instalação que dá título à mostra, é inspirada no comércio informal de rua do Rio de Janeiro, cidade onde a dupla residiu nos últimos três meses. Essa prática comercial consiste em tecidos estendidos na calçada com objetos das mais variadas naturezas – frequentemente achados no lixo, a serem revendidos por preços módicos. A obra é feita de uma mistura de acessórios, cadernos de notas, revistas e peças de roupas, produzidos e também encontrados, formando uma espécie de inventário pessoal, ao mesmo tempo em que mapeia os gostos e interesses dos outros.

Another Another Prayer Rug, the Continuing Story of Bungalow Bill subverte e tensiona a relação entre artigos decorativos e objetos religiosos ao desenhar sobre a base de uma antiga casa de bonecas a enorme figura de um tigre, evocando a famosa estampa de tapetes de meditação tibetanos. Já Rituals Are Irrational and Helpful opera em um processo similar ao desmantelar a padronagem usual de uma tapeçaria muçulmana. Map Tongue One utiliza-se de um tom cáustico ao classificar as regiões gustativas da língua do corpo humano com frases que alfinetam o status quo.

A subversão da funcionalidade das coisas manifesta-se em Darling, obra que flerta com os padrões abstratos ao evocar um espelho borrado a partir de uma elaborada composição em que sobrepõem-se folhas de prata e ouro. Por sua vez, Mirror, na segunda sala expositiva, esbarra na psicanálise ao inscrever a palavra “noise” (barulho) em um pequeno espelho de superfície opaca. Em Drape Yourself in Vague Symbols and Myths, a dupla lança um olhar crítico sobre os slogans e emblemas utilizados por marcas de vestuário ao bordar dois macacões com versos livres, frases provocativas em tipologias variadas – o interesse pelo desenho gráfico é evidente em muitas das obras da exposição. Já em Made up Letters, o texto tangencia um viés literário ao tecer dezenas de pequenas cartas que esboçam diálogos imaginários com destinatários variados.

Archive of Slogans for Jac evidencia a importância da coleta de materiais do dia a dia ao enfileirar cinquenta cartões de visita em uma referência afetuosa ao trabalho da artista Jac Leirner. Aqui, os cartões aparecem com suas imagens e textos rabiscados e alterados, dando lugar a uma escrita autoral e inventiva. Shopping List for Our Problems revela uma listagem de problemas pessoais do casal, deixando que suas narrativas particulares ecoem a universalidade das questões do mundo contemporâneo.

Simon Evans™ é a colaboração artística entre Simon Evans (Londres, 1972) e Sarah Lannan (Phoenix, 1984). Ambos vivem e trabalham em Nova York. Entre suas exposições individuais, destacam-se: Not Not Knocking On Heaven’s Door, Palais de Tokyo (Paris, França, 2016); Only Words Eaten By Experience, MOCA Cleveland (Cleveland, EUA, 2013); First We Make the Rules, Then We Break the Rules (Simon Evans & Öyvind Fahlström), Kunsthalle Düsseldorf (Düsseldorf, Alemanha, 2012) e Kunsthal Charlottenborg (Copenhague, Dinamarca, 2012); How to Be Alone When You Live with Someone, MUDAM (Luxemburgo, 2012); How to get about, Aspen Art Museum (Aspen, EUA, 2005). Entre as exposições coletivas, destacam-se as participações nas seguintes bienais: 12ª Bienal de Istambul (Turquia, 2011); 31º Panorama da Arte Brasileira, MAM (São Paulo, 2009); 27ª Bienal de São Paulo (2006); Bienal da Califórnia, OCMA (Newport Beach, EUA, 2004). Sua obra está presente em diversas coleções importantes, como Aspen Art Museum (Aspen, EUA), CIFO (Miami, EUA), Louisiana Museum of Modern Art (Humlebaek, Dinamarca), Miami Art Museum (Miami, USA), MUDAM (Luxemburgo), Philadelphia Museum of Art (Filadélfia, USA), SFMOMA (San Francisco, USA), entre outras.

Imagens

Vistas da exposição
Obras

Vistas da exposição

Obras